quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Reunião Rede Butantã - 6/dezembro/2017

No dia 6 de dezembro, quarta-feira, das 9h00 às 12h00, reunião da Rede Butantã de entidades e Forças Sociais no Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional (Cresan) do Butantã (rua Nella Murari Rosa, 40 - Parque Raposo Tavares). Nesta última reunião do ano a Rede Butantã faz um balanço das ações e planeja o ano seguinte. As reuniões da Rede Butantã são abertas a todos(as) interessados(as) em questões desta região de São Paulo, desde que comprometidos com a Defesa de Direitos Humanos e de acordo com os valores e princípios construídos nesta rede em seus 17 anos de existência. Saiba mais sobre a Rede Butantã pelo blog https://redebutanta.blogspot.com.br/ onde você encontra documentos e memórias das reuniões. A Rede Butantã tem também página e grupo no Facebook. 

Festa do Livro da USP - 28/novembro a 1º de dezembro

A 19ª Festa do Livro será realizada entre os dias 28 de novembro e 1º de dezembro, das 9h às 21h, na Cidade Universitária, em São Paulo. Organizada anualmente pela Editora da USP (Edusp) desde 1999, a Festa do Livro é um evento que procura aproximar editoras e leitores, oferecendo livros de qualidade a preços especiais, com desconto mínimo de 50%. Mais de 150 editoras já confirmaram a presença. O evento acontece no mesmo espaço dos anos anteriores, com uma estrutura de galpões e tendas que totalizam 3.600 metros quadrados, na Av. Prof. Mello Moraes, travessa C (entre a Raia Olímpica e Praça do Relógio Solar), Cidade Universitária. A entrada é gratuita. A lista das editoras participantes e o catálogo dos livros oferecidos com os preços estarão disponíveis em breve na página oficial do evento. Mais informações sobre a Festa do Livro pelo e-mailfestadolivro@usp.br.  https://paineira.usp.br/festadolivro/ (Fonte: Jornal da USP)

Abraço no Hospital Universitário da USP - 24/novembro/2017

No dia 24 de novembro, sexta-feira, às 10h00 no Portão 3 da USP (Av. Corifeu de Azevedo Marques), se inicia a concentração da população do Butantã, chamada pelo Coletivo Butantã na Luta, para o Abraço ao Hospital Universitário da USP que está passando por forte desmonte de seus atendimentos. Na reunião do Conselho Universitário realizada no dia 21 de novembro foi encaminhado o seguinte documento aos conselheiros: "No momento em que o Conselho Universitário se reúne o Movimento de Moradores Butantã na Luta vê com muita preocupação o anúncio de que a USP não vai contratar profissionais em 2018. Temos grande receio de que conquistas históricas como o Hospital Universitário, Escola de Aplicação sejam irremediavelmente comprometidas. São Inovações Sociais do ponto de vista da pesquisa, mas daquelas que efetivamente alcançam a população e marcam de maneira muito positiva a formação de profissionais. Neste momento nossa intensa luta para estancar a deterioração do HU já encontrou a Aprovação de 30.000 Moradores da Região que assinaram um Abaixo Assinado e que tem consciência que é possível sim recuperarmos o HU e o nível e qualidade de servicos de saúde e de ensino de profissionais que tínhamos há mais de quatro anos atrás e até de melhora-los. Sabemos que é economicamente possível, juridicamente viável e, principalmente, socialmente necessário prever recursos da USP para Contratações e completa recapacitacao do Nosso HU. É por isso que o Coletivo de Moradores Butantã na Luta solicita aos membros deste Conselho que atuem com muita sensibilidade aprovando Contratações de médicos e outros profissionais de saúde recuperando assim, não apenas a contrapartida social que o HU sempre representou ao atender a população e formar profissionais, mas sobretudo a respeitabilidade nacional que o Hospital Universitário da USP alcançou nestes 36 anos. Contamos com a sensibilidade dos senhores. Coletivo de Moradores Butantã na Luta". Acompanhe o evento em https://www.facebook.com/events/1656873004363106/ (Fonte: Coletivo Butantã na Luta)

Política externa para a África como instrumento de ação afirmativa contra o racismo - 28/novembro/2017

O tema do Debate Cedem que acontecerá no dia 28 de novembro, terça-feira, às 18h30 no Cedem (Praça da Sé, 108 - 7º andar) será: "Política externa para a África como instrumento de ação afirmativa contra o racismo". A política externa brasileira de aproximação com o continente africano entre os anos 2003 e 2006 marcou a gestão do embaixador Celso Amorim e o primeiro governo Lula. Na gênese dessa política, está a participação do Movimento Negro na concepção da agenda de política externa do PT ao longo dos anos, em paralelo às propostas relativas à política de promoção da igualdade racial implantadas a partir de 2003. A análise combinada da política externa para a África e da agenda de promoção da igualdade racial permite discutir a possibilidade de entendimento da política externa para a África como instrumento de ação afirmativa contra o racismo. Exposição: Embaixadora Irene Vida Gala (Formada em Direito pela USP, é mestre em Relações Internacionais pela UNB. Atualmente, está lotada no Escritório de Representação do Itamaraty em São Paulo), Prof. Dr. Acácio Sidinei Almeida Santos (Professor no curso de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC; coordenador do Núcleo de Estudos Africanos e Afro-brasileiros NEAB/UFABC; coordenador da pesquisa "Migração e saúde: itinerários terapêuticos, práticas e estratégias de cura de imigrantes africanos na cidade de São Paulo"). Mediação:Prof. Dr. Juarez Tadeu de Paula Xavier (Assessor da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Unesp). Informações: (11) 3116–1701. Inscrições gratuitas: http://www.cedem.unesp.br/#!/evento1. Transmissão on-line: www.tv.unesp.br/cedem (Fonte: Cedem/Unesp)

Mapa da Desigualdade da Primeira Infância - 05/dezembro/2017

A Rede Nossa São Paulo e a Fundação Bernard van Leer convidam para o  lançamento do Observatório da Primeira Infância e o Mapa da Desigualdade da Primeira Infância, que retratam a situação das crianças paulistanas de zero a seis anos. A divulgação da nova plataforma digital e dos indicadores será realizada em um evento público, no dia 05 de dezembro, terça-feira, das 9h30 às 12h30, no auditório do Sesc 24 de Maio (Rua 24 de Maio, 109), no centro da capital paulista. Com 130 indicadores, o Observatório da Primeira Infância (OPI) permitirá ao internauta selecionar e comparar até cinco itens que possuam dados por distrito. Por meio dessa interatividade, o interessado poderá saber a situação dos indicadores por ele selecionados em cada um dos 96 distritos da cidade de São Paulo. Uma das novidades do OPI é o Banco de Boas Práticas, onde estarão disponíveis experiências exitosas nacionais e internacionais na área da infância. Além de acessar as boas práticas - por Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS), eixo do Programa Cidades Sustentáveis ou pelo Urban95 -, o internauta poderá encaminhar sugestões de programas e políticas públicas exitosas para serem incluídas na plataforma. Alguns indicadores visam chamar a atenção das autoridades e da própria sociedade para a situação das "Crianças Invisíveis". Ou seja, para as crianças que têm seus direitos básicos violados cotidianamente e não são contemplados por políticas públicas. O Mapa da Desigualdade da Primeira Infância, por sua vez, visa mostrar as diferenças existentes dentro de uma mesma cidade - no caso, São Paulo - em relação à situação das crianças. Utilizando a mesma metodologia do Mapa da Desigualdade da Cidade de São Paulo, o estudo inédito revelará o "desigualtômetro" - a distância entre o melhor e o pior distrito - em cada um dos 28 indicadores vinculados à primeira infância.  Confirme aqui sua presença no evento. (Fonte: Rede Nossa São Paulo)

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Curso "Escuta social e participação para desenvolvimento de projetos"

A Escola da Cidade promove de 29 de agosto a 31 de outubro, às terças-feiras, das 20h30 às 22h30 o curso livre “Tecnologias de Escuta social e participação para o Desenvolvimento de Projetos”, organizado pelo arquiteto André Leirner. A iniciativa será uma oficina piloto de escuta social na área central de São Paulo e um teste dessa metodologia, a ser aplicada posteriormente na área do desastre do Rio Doce. O objetivo é oferecer um panorama introdutório sobre novas tecnologias colaborativas e participativas e apresentar recursos para a seu emprego em projetos e em processos de desenvolvimento territorial. A partir da aplicação de metodologias de escuta, participação e inteligência coletiva será construído um canal de voz democrático e autônomo para participação popular em projetos e em processos de desenvolvimento territorial na área central de São Paulo. O curso é voltado aos interessados em tecnologias de engajamento social aplicadas ao desenvolvimento de projetos urbanos e regionais. Inscrições pela internet em http://www.escoladacidade.org/curso-livre-tecnologias-de-escuta-social-2017/

Fórum de Assistência Social (FAS)

A plenária do Fórum da Assistência Social será dia 14 de agosto, segunda-feira, às 9h00 horas no 1º andar da Câmara Municipal de São Paulo (Viaduto Jacareí). É possível acompanhar a pauta e as questões relativas ao FAS pelo Blog: http://forumassistenciasocial.blogspot.com.br/

Reunião Rede Butantã - 6/dezembro/2017

No dia 6 de dezembro , quarta-feira, das 9h00 às 12h00, reunião da Rede Butantã de entidades e Forças Sociais no Centro de Referência em Se...