sexta-feira, 1 de abril de 2016

Contra os golpes ontem e hoje - história, memória, reparação e preservação da democracia

A Comissão da Verdade Adunesp convida para evento no dia 1º de abril, sexta-feira, à partir das 13h30, no Auditório do Hotel Bourbon (Avenida Vieira de Carvalho, 99  - metrô República – São Paulo), com o tema: "Contra os golpes ontem e hoje - história, memória, reparação e preservação da democracia". O dia 1º de abril lembra episódios de triste memória para o país: golpe de estado, prisões, torturas, desaparecimentos e repressão implacável sobre a classe trabalhadora. Tendo essa referência histórica como base, a Adunesp organiza este evento de 1º de abril, que reunirá comissões da verdade universitárias de todo o país, em São Paulo. A atividade dará início às comemorações dos 40 anos da Adunesp, com o objetivo de marcar a história de lutas da associação docente numa universidade criada em 1976, em plena vigência da ditadura militar. A atividade também marcará a instalação formal da Comissão da Verdade da Adunesp, que iniciou seus trabalhos em meados de 2015. De abrangência nacional, o evento promove o fortalecimento de uma Rede Nacional de Comissões da Verdade Universitárias, da qual faz parte a CV-Adunesp. 
Programação:

13h30 às 16h30
Mesa Redonda
“O trabalho das Comissões da Verdade Universitárias e os impactos do Relatório da CNV”
- Reunião aberta da Rede Nacional das Comissões da Verdade Universitárias
• Marco Aurélio Santana (CMV-UFRJ)
• José Otávio Nogueira Guimarães(CMV-UnB)
• Angélica Lovatto (CV ADUNESP)
• Edilza Fontes (CV-UFPA)
• Milton Pinheiro (CV-UNEB)
• Almir Bueno (CV-UFRN)
16h30 - Coffee Break
17h30 às 21h30 - Ato/Debate: “Os golpes e seus disfarces: história, memória, conjuntura atual e inversão da legalidade”. Mais informações acesse: www.adunesp.org.br

Violência contra as mulheres: o que é e como combatê-la

Nos dias 2 e 9 de abril (sábados), no Centro Saúde-Escola Butantã (Av. Vital Brasil, 1490), acontecerá o minicurso "Violência contra as mulheres: o que é e como combatê-la", organizado pela Marcha Mundial das Mulheres (núcleo Helenira Resende, que atua na zona oeste, principalmente no bairro do Butantã). No dia 02, o curso terá início às 14h00. No dia 09, o curso irá das 09h00 até às 17h00. É solicitada uma contribuição (não obrigatória) de cinco reais para gastos com o curso e nos dois dias será feito um lanche coletivo, para o qual contribuições serão bem-vindas! As inscrições podem ser feitas clicando aqui.

Cuidando do meu bairro

Amanhã, dia 2 de abril, sábado, das 9h30 às 12h, na Sala Butantã da Subprefeitura do Butantã (Rua Ulpiano da Costa Manso, 201) a Prefeitura de São Paulo promove oficina "Cuidando do meu bairro", ensinando a utilizar aplicativo que permite acompanhar as obras públicas e investimentos feitos no Butantã. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no local.

Cine Querosene


No domingo, dia 3 de abril, a partir das 15h00, começa a montagem do Cine Querosene, na Pracinha do Morro do Querosene. Neste domingo, a sessão começa às 19h00 com o curta-metragem "Bilu e João" de Kátia Lund e em seguida, "O Ano em que meus pais sairam de férias", de Cao Hamburguer.



Rede Butantã - Reunião de abril

A reunião de abril da Rede Butantã de Entidades e Forças Sociais será no dia 6 de abril de 2016, quarta-feira, das 9h00 às 12h00, na Plantão social do Sapé (Rua Gertrudes Cunha, 400. Chegando na Av. Waldemar Roberto é só seguir em frente acompanhando a ciclovia, o plantão está no canteiro de obras nos fundos do prédio vermelho - no Rio Pequeno). Nesta reunião será discutida a atualização da Carta da Rede Butantã a ser entregue aos candidatos na próxima eleição. Também serão encaminhadas questões relativas à Plenária do Rio Pequeno, que acontecerá ainda em abril. As reuniões da Rede Butantã são sempre abertas a todos os interessados em discutir a situação da Subprefeitura do Butantã. 

Caminhos da Cultura

Desde março de 2008 a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da Universidade de São Paulo (PRCEU-USP) vem disponibilizando ao público o Caminhos da Cultura e da Ciência, um folder mensal que reúne destaques da programação cultural e de difusão científica oferecida pela Universidade de São Paulo a toda a população. Este material é distribuído tanto para a comunidade interna como para o público geral. Diante da ampla difusão das mídias eletrônicas que hoje estão disponíveis  a partir deste mês de abril de 2016, todo o conteúdo do guia estará disponível no endereço www.prceu.usp.br/caminhos. Em breve, mais novidades serão agregadas, buscando não só aumentar o conteúdo disponível, mas também disponibilizá-lo da forma mais variada e ampla possível, em qualquer tipo dispositivo, inclusive os móveis.  

Que ônibus passa aqui?

A Rede Nossa São Paulo e Minha Sampa convidam cidadãos e cidadãs a participarem da iniciativa, que visa pressionar a Prefeitura a disponibilizar informações nas paradas de ônibus. Cerca de seis milhões de pessoas se locomovem de ônibus em São Paulo todos os dias. Porém, a maioria dos 19 mil pontos da cidade não tem informações sobre as linhas e trajetos dos ônibus que passam por ali. Recentemente, a Rede Nossa São Paulo, em conjunto com mais de 150 organizações da sociedade civil, iniciou uma campanha para pressionar a gestão municipal a cumprir a lei e fornecer essas informações básicas aos usuários do transporte coletivo. Agora é a vez dos cidadãos e das cidadãs ingressarem nessa campanha e mostrar que essa é uma demanda de milhares de pessoas que utilizam os ônibus todos os dias! Pressione o Prefeito Fernando Haddad e o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, por uma sinalização adequada em todos os pontos de ônibus da cidade. Participe da Campanha clicando aquiA SP Obras, empresa que faz a instalação e a manutenção das paradas de ônibus da capital paulista, afirma que a ausência dessas informações, muitas vezes, decorre da depredação dos pontos. Mas apontar o vandalismo como o grande culpado pela desinformação é se isentar de responsabilidade. Colocar as informações nos pontos é uma medida simples, que traria enorme benefício aos cidadãos, e uma demonstração de respeito ao usuário do transporte público. Se milhares de pessoas enviarem e-mails, eles não poderão continuar a empurrar o problema com a barriga. Por uma cidade mais inclusiva, participe! (Fonte: Secretaria Executiva da Rede Nossa São Paulo - www.nossasaopaulo.org.br)

A Educação e o mundo moderno - 9 e 10/8/2017

Em virtude do lançamento do livro "Hannah Arendt: a educação e o mundo moderno", organizado por José Sérgio Fonseca de Carvalho e...