segunda-feira, 29 de abril de 2013

Biblioteca Brasiliana aberta desde 23 de abril

Foi inaugura no dia 23 de abril a Biblioteca Brasiliana, na Universidade de São Paulo. A exposiçãoDestaques da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin” tem por objetivo levar ao conhecimento do público 100 obras raras que fazem parte do acervo da biblioteca. Com o seu expressivo conjunto de livros e manuscritos, a brasiliana da Biblioteca Mindlin é considerada a mais importante coleção do gênero formada por um particular, contendo cerca de 40 000 títulos, ou 60.000 volumes, reunidos ao longo de mais de oitenta anos pelo bibliófilo José Mindlin e doados à Universidade de São Paulo. Entre as 100 obras expostas, estão livros de história, como a 1ª edição da viagem de Hans Staden ao Brasil, datada de 1557; a Arte da grammatica da lingoa mais usada na costa do Brasil, de José de Anchieta, datada de 1595, a coletânea de viagens de Fracanzano Montalboddo, Itinerariũ Portugallẽsiũ, de 1508, que contém a primeira referência a Cabral; além de obras de literatura brasileira de autores como Tomás Antonio Gonzaga, Basílio da Gama, a 1ª edição de O Guarany, de José de Alencar, e de A moreninha, de Joaquim Manoel de Macedo, entre outras. Completam o conjunto da exposição manuscritos, originais literários, periódicos, obras de iconografia e livros de artistaA exposição, que permanecerá aberta até o dia 28 de junho, tem entrada franca e poderá ser visitada pelo público de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 17h00. Além desta exposição, você pode também visitar na Biblioteca Brasiliana, a exposição permanente “Não faço nada sem alegria” (Je ne fay rien sans gaieté), frase que aparece no ex-libris de José Mindlin e foi retirada do capítulo “Dos Livros” dos Ensaios de Montaigne. Esta exposição trata da vida do casal Guita e José Mindlin, da formação da biblioteca, da cultura do livro, da preservação, conservação e restauro e do prazer da leitura. Tem entrada franca e horário de visitação pública de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 17h00, e permanecerá aberta indefinidamente. Toda a área do térreo da Biblioteca Brasiliana José e Guita Mindlin, incluindo a sala de estudos, é de livre acesso ao público, das 8h00 às 18h00.  A Biblioteca Brasiliana fica na Cidade Universitária, na Av. Prof. Luciano Gualberto. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Justiça Restaurativa, Cuidados com Idosos, Literatura e Saúde

A Universidade de São Paulo oferece cursos de difusão cultural, atualização e aperfeiçoamento em várias áreas. Muitos são abertos a comunid...