quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Leituras antropológicas da música no Brasil

A música é um dos campos mais prolíficos da produção cultural brasileira. A antropologia participou decisivamente da definição do papel da música na compreensão do que é “o brasileiro” desde o início do século XX, especialmente com os estudos e a militância de Mário de Andrade. De lá para cá o campo de estudos da antropologia da música no Brasil se ampliou significativamente, tanto no que se refere aos temas quanto às abordagens. Através de leituras de textos marcantes nessa trajetória e de escutas de registros diversos, o curso apresentará a um público amplo a particularidade e a diversidade das leituras antropológicas nas discussões sobre as diversas manifestações musicais do Brasil até os dias de hoje. Serão considerados em primeiro lugar os esforços investigativos de Mário de Andrade e a delimitação de campos de análise e formas de trabalho pela geração da primeira metade do século XX. Tratar-se-á também das principais contribuições dos estudos das músicas e instrumentos musicais indígenas, dos estudos de performance e da cultura popular. Serão abordados igualmente estudos sobre a música popular urbana e a música clássica, compreendidas como marcadores de nacionalidade. Esta será a temática do curso de difusão que será oferecido de 3 de setembro a 22 de outubro, às segundas-feiras, das 19h00 às 21h00, na Casa de Dona Yayá (Rua Major Diogo, 353). Veja maiores informações e formas de inscrição no site do CPentro de Preservação Cultural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Educação e o mundo moderno - 9 e 10/8/2017

Em virtude do lançamento do livro "Hannah Arendt: a educação e o mundo moderno", organizado por José Sérgio Fonseca de Carvalho e...