quinta-feira, 1 de março de 2012

Novíssimo Cinema Brasileiro

De 27 de fevereiro a 23 de março o CINUSP apresenta a Mostra "Novíssimo Cinema Brasileiro - Estudamos Cinema". Focada no trabalho de cineastas com formação universitária em comunicação e artes, a programação gratuita inclui debates com realizadores e pré-estreias dos novos filmes de Cao Hamburger, Tata Amaral e Beto Brant. O melhor do cinema brasileiro mais recente; a crescente presença no mercado de autores com formação universitária em cinema; as novas formas de produção e distribuição de filmes. A junção destes três elementos representa uma pesquisa interessante sobre o papel da academia no panorama atual da produção cinematográfica brasileira. A novíssima geração de cineastas, a primeira quase totalmente formada pela universidade, apresenta-se com perspectivas diferentes das gerações anteriores. E mesmo para os realizadores mais experientes, os tempos mudaram. Composta exclusivamente de filmes lançados no circuito comercial nos últimos dois anos,esta mostra pretende expor essa situação. Filmes como A Alegria, Apenas o Fim, Os Monstros, Bollywood Dream – O Sonho Bollywoodiano e Os Famosos e os Duendes da Morte parecem feitos no frescor de uma juventude em que o filmar vem carregado de invenção, fluidez e improvisação. Preocupada em não apenas oferecer ao público uma nova chance de conhecer esta produção autoral recente, mas também em estimular a reflexão sobre ela e o intercâmbio entre o ambiente acadêmico e o mercado, a mostra inclui também debates e encontros entre os espectadores e os realizadores. Os cineastas André Klotzel, Marco Dutra e Tadeu Jungle comparecem a sessões de seus filmes para trocar ideias e impressões com a platéia. Nesse mesmo sentido, a última semana da mostra é marcada pela exibição de três filmes bastante aguardados e ainda inéditos no circuito comercial, oferecendo ao público universitário uma oportunidade de ver e debater em primeira mão com cineastas já consagrados suas criações mais recentes. Na terça-feira, dia 20 de março, Cao Hamburger apresenta Xingu, sua versão da trajetória dos irmãos indigenistas Villas Boas, apresentada recentemente com sucesso no Festival de Cinema de Berlim. Beto Brant, um dos primeiros nomes dessa geração de “formados em cinema” a despontar como autor no período pós-retomada, comparece na quarta-feira, dia 21 de março, para exibir e comentar o muito falado e ainda pouco visto Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios, dirigido em parceria com Renato Ciasca. Inspirado na obra homônima de Marçal Aquino, o filme tem conquistado crítica e público nos festivais por onde passou, principalmente pela atuação corajosa de Camila Pitanga, e tem sua estreia no circuito comercial prevista apenas para 20 de abril, um mês depois. Fechando a programação de pré-estreias, a cineasta Tata Amaral, também revelada ainda antes da “retomada”, nos anos 1980, participa de debate na quinta-feira, dia 22, após a projeção de seu mais novo longa-metragem, Hoje, que conta com roteiro de Jean-Claude Bernardet, Rubens Rewald e Felipe Sholl. O CINUSP tem sessões as 16 e 19h, com entrada franca, na Rua do Anfiteatro, 181 – Colméia, Favo 04 - Cidade Universitária. Informações: 3091-3540. Veja a programação completa em www.usp.br/cinusp .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Educação e o mundo moderno - 9 e 10/8/2017

Em virtude do lançamento do livro "Hannah Arendt: a educação e o mundo moderno", organizado por José Sérgio Fonseca de Carvalho e...