quinta-feira, 5 de abril de 2012

Chai-na em debate

No dia 11 de abril, às 19h00, o Centro Universitário Maria Antonia promove um debate com Otília Arantes em torno do lançamento de seu livro Chai-na, editado pela Edusp, tendo como convidados Laymert Garcia dos Santos, Luiz Recamán e Ermínia Maricato como mediadora. Em Chai-na, Otília Arantes procura interpretar a Nova China, tanto quanto as fantasmagorias do nosso tempo, expressas nas suas formas urbanas extremas. O próprio título já anuncia que se trata de uma leitura pelo avesso da tão alardeada modernização chinesa. Segundo a autora, a máxima de Mao Tse Tung – “sem destruir não se constrói” – que servira de álibi para a desurbanização do país, ressuscitou, agora com sinal trocado: para a reconquista das antigas cidades e criação de novas. Tudo isso, numa espécie de avalanche de proporções ciclópicas, com a mesma violência das ocupações, desde sempre predatórias, de territórios alheios. Que grandes projetos ou mega-eventos, como Olimpíadas, sirvam de pretexto, não chega a ser uma novidade, não fosse a escala e a rapidez com que uma tal criação-destrutiva se processa, em sua fúria, por assim dizer, compulsiva. Trata-se portanto de um ensaio sobre a máquina chinesa de crescimento, cujo fundo falso revela os grandes fetiches urbanos atuais. A entrada é franca e o debate acontecerá no Centro Universitário Maria Antonia (Rua Maria Antonia, 294 - 3º andar – salão nobre). Informações: 3123-5200.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Educação e o mundo moderno - 9 e 10/8/2017

Em virtude do lançamento do livro "Hannah Arendt: a educação e o mundo moderno", organizado por José Sérgio Fonseca de Carvalho e...