terça-feira, 25 de junho de 2013

Filmes de Estrada no Cinusp

Ainda hoje um gênero cinematográfico bastante popular e prolífico, o road movie remonta a uma tradição ancestral do ocidente: a das antigas jornadas épicas, como a Odisséia de Homero e a Eneida de Virgílio. Nessas histórias, a viagem dos heróis aparece ora como um movimento de transformação individual através do enfrentamento das dificuldades do trajeto, ora como um gesto de desbravamento de um território e de investigação de uma sociedade. Buscando motivar a reflexão sobre essas questões, o CINUSP Paulo Emílio oferece ao público nesse período de férias letivas a mostra "Filmes de Estrada", que reúne não apenas os clássicos americanos que ajudaram a consolidar o gênero, mas também filmes de diferentes países e abordagens que deram outras perspectivas às suas convenções. A mostra "Filmes de Estrada" tem por objetivo traçar um espectro amplo e diverso dos chamados road movies. Inclui tanto filmes que inspiraram o surgimento do gênero, como também alguns clássicos americanos que contribuíram para estabelecer suas convenções, além de apropriações diversas dessa fórmula. A programação reúne filmes que estão nas origens do imaginário cinematográfico da estrada (como Vinhas da Ira, de John Ford, Aconteceu Naquela Noite, de Frank Capra, O Mundo Odeia-me, de Ida Lupino, O Salário do Medo, de Henri-Georges Clouzot, Morangos Silvestres, de Ingmar Bergman, e A Estrada da Vida, de Frederico Fellini), além de alguns títulos que se tornaram clássicos da contracultura (como Sem Destino, de Dennis Hopper, talvez o road movie absoluto, e Zabriskie Point, de Michelangelo Antonioni), e de obras que subvertem o gênero: Iracema – Uma Transa Amazônica, de Jorge Bodansky, e Week-End à Francesa, de Jean-Luc Godard, por exemplo. A mostra também abriga alguns filmes que contribuíram para uma atualização dos filmes de estrada, como Sem Teto Nem Lei, de Agnès Varda, Paris, Texas, de Wim Wenders, e o recente Minha Felicidade, do russo Sergei Losnitza, além de algumas de suas expressões mais marcantes dos últimos anos, como Medo e Delírio, de Terry Gilliam, Pequena Miss Sunshine, de Valerie Faris e Johnathan Dayton, E Sua Mãe Também, de Alfonso Cuarón. Apresenta, ainda, Na Estrada, a recentíssima adaptação para o cinema do seminal livro On The Road empreendida pelo brasileiro Walter Salles, bastante criticada por suavizar o radicalismo da crítica à cultura norte-americana empreendida por Jack Kerouac e outros beats que pegaram a estrada. A Mostra estará em cartaz até 14 de julho com sessões no Cinusp (Rua do Anfiteatro - Cidade Universitária) e também no Centro Universitário Maria Antonia (Rua Maria Antônia, 294 - Consolação). A entrada é franca e a programação está disponível no site: www.usp.br/cinusp . Acompanhe também o Cinusp pelo Facebook (www.facebook.com/cinusp) e pelo twitter (www.twitter.com/cinusp).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Educação e o mundo moderno - 9 e 10/8/2017

Em virtude do lançamento do livro "Hannah Arendt: a educação e o mundo moderno", organizado por José Sérgio Fonseca de Carvalho e...